Tags

, ,

Perder alguém é doloroso, todo mundo sabe disso. Todo mundo? As pessoas sofrem de maneiras diferentes. Algumas choram, algumas oram, outras só conseguem se perder e parece que não vão mais se achar. As lágrimas vão embaralhar sua visão e te desorientar durante um bom tempo. Mas um dia elas secam, elas sempre secam.

Dor não se compara, se sente. Ser deixado só com lembranças é tão ruim! Mas não adianta lutar, o que aconteceu já havia sido planejado. Você vai ter as fotos, os vídeos, as memórias e o amor que, ao contrário desses corpos mortais, quebradiços e voláteis, não perece com o tempo. E é esse mesmo tempo que vai fechar essa cratera aberta bem no meio do seu peito.

Quando você achar que o amor desse alguém que não está mais ao seu lado, escondido debaixo de todo sofrimento, você vai perceber que a vida continua. Apesar de todos os dias você sentir que uma parte sua morre, sofrer é uma situação, não uma condição. Mas eu não vou te enganar dizendo que a dor passa, porque não passa. Ela só dá passagem para voce continuar com a sua vida. Morrer fisicamente é natural, mas a morte espiritual é um eterno purgatório, é como sentar e ver sua vida passar por você, tendo perdido a força para levantar-se e existir.

“Deus só dá o fardo a quem pode carregar”.

Licença Creative Commons
O trabalho A Dor de Alice L. Neruda foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial – SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em paginasdobradas.wordpress.com.

Anúncios